Vacinação contra sarampo começará no próximo dia 4

Doses serão aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde e ESFs


Entre os próximos dias 4 e 31 de agosto acontecerá a campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Matão – exceto no bairro Las Lomas, por não possuir sala de vacinação. Desta vez, o intitulado ‘Dia D’ será realizado em 4 e 18 de agosto, das 8 às 17 horas. Este evento é uma realização da Prefeitura de Matão, por meio da Secretaria de Saúde.

A imunização contra o sarampo exige duas doses. Normalmente, no setor público, a primeira é dada aos 12 meses de vida, com a versão tríplice viral, e a segunda aos 15 meses, com a tetraviral. Esta vacina faz parte do Calendário Nacional de Vacinação ao longo de todo o ano, porém, devido aos surtos que têm ocorrido em alguns estados, o governo convocou a campanha para aumentar a cobertura vacinal e impedir a disseminação do sarampo.

Nas datas definidas como ‘Dia D’, o grupo prioritário será de crianças de 12 meses a menores de 5 anos. Já pessoas de 5 a 29 anos devem tomar as duas doses da vacina, enquanto as de 30 a 49 anos recebem apenas uma dose da tríplice viral. Vale ressaltar que, diferentemente das crianças de 12 meses a menores de 5 anos, estes grupos podem ser vacinados de segunda a sexta-feira em todas as UBS’s do município, sem precisar esperar os dias separados na campanha.

A caderneta de vacinação deve ser apresentada no local para anexar o comprovante da vacina e para atualização. Na campanha deste ano, as crianças devem ser levadas aos serviços de saúde mesmo que tenham sido vacinadas anteriormente. Pessoas com suspeita de sarampo, gestantes, bebês menores de 6 meses e imunocomprometidos não devem receber a vacina.

 

SARAMPO

O sarampo é uma doença extremamente contagiosa causada pelo Morbillivirus. Ela é recorrente em crianças, mas atinge, de forma mais grave, adultos e bebês com menos de 1 ano. A transmissão acontece ao se entrar em contato direto com pessoas infectadas ou mesmo ao tocar em uma superfície contaminada. Isso ocorre porque as partículas virais conseguem perdurar por um longo tempo no ambiente.

O contágio também pode acontecer de mãe para filho durante a gravidez, no parto ou até pela amamentação. Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse persistente, irritação nos olhos, coriza, congestão nasal e mal estar intenso. Depois disso começam as manchas vermelhas na pele, podendo aparecer lesões na boca. Em casos de sarampo, não existe um tratamento específico – a única forma de prevenção é a vacina.


Fonte: AIP


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários