Irmãos envolvidos na execução de sargento da PM vão a júri em Araraquara

Adriano Simões da Silva foi executado com 17 tiros em setembro de 2012.

O Sargento Adriano Simões da Silva que foi executado em Araraquara

dois dos dez acusados de participar da morte de um sargento da Polícia Militar em 2012 vão a júri popular nesta terça-feira (28) em Araraquara (SP). O PM Adriano Simões da Silva foi executado com 17 tiros.

Os irmãos Elton Luís Iane Esteves e Éder Aparecido Esteves respondem por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima), formação de quadrilha armada para a prática de crimes hediondos e furto qualificado.

Os demais suspeitos (oito deles que participaram indiretamente), mas que respondem pelos mesmos crimes deverão ser julgados no próximo ano. A Justiça determinou que o julgamento fosse desmembrado para que defesa e acusação tenham tempo para apresentar provas e possam fazer argumentações.

Execução

O sargento tinha 36 anos e foi morto em 15 de setembro de 2012. Ele estava de folga e fazia segurança particular em um mercado no Parque São Paulo, quando foi executado com 17 tiros. Ele foi baleado nas costas e morreu no local.

Segundo a PM, testemunhas disseram que dois homens armados apareceram no local em que ele trabalhava e efetuaram os disparos no policial, que saía para pegar sua moto.


Fonte: G1


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários