Seleção jogará em Londres, mas sofre para viabilizar despedida no Brasil

Calendário e logística atrapalham intenção de jogar no Maracanã antes da Copa

Tite em Londres, durante treino da Seleção
Foto: Pedro Martins/MoWA Press

A seleção brasileira deverá disputar dois amistosos em Londres, no início de junho. A capital inglesa vai receber a equipe durante duas semanas, muito provavelmente entre os dias 28 de maio e 10 de junho, para a etapa mais extensa da preparação rumo à Copa do Mundo da Rússia. A estreia será no dia 17, contra a Suíça, em Rostov-on-Don.

Por outro lado, a logística e a prioridade à condição física dos jogadores convocados têm se tornado um empecilho para que a Seleção possa disputar um amistoso de despedida no Maracanã, antes de embarcar para a Europa. O grupo vai iniciar os treinos na Granja Comary, no dia 21 de maio.

As dificuldades para viabilizar o jogo no Brasil:

  • Serão no máximo sete dias de preparação na Granja, com jogadores em fim de temporada. Algumas ligas terminam um dia antes da apresentação. Outras na semana anterior. Os convocados do futebol nacional estarão em plena atividade. Tornar o grupo homogêneo fisicamente será um desafio do preparador Fábio Mahseredjian e sua equipe.

 

  • Os jogadores que forem à final da Liga dos Campeões não vão participar da preparação no Brasil, já que a decisão está marcada para o dia 26 de maio. Eles se juntarão ao grupo já em Londres. Se a final for disputada, por exemplo, entre PSG e Manchester City, duas das melhores equipes da primeira fase, Tite poderá ficar sem oito atletas nesse possível amistoso no Maracanã.

 

  • A Fifa não permite 11 substituições num amistoso. São no máximo seis. Isso significa que pelo menos cinco jogadores teriam que atuar 90 minutos (esse número pode aumentar dependendo da quantidade de brasileiros na final da Champions), algo que poderia desequilibrar o planejado para uma preparação pré-Copa.

 

– Essa data no Brasil é mais complexa. A intenção é conseguir, mas não está fácil, tenho que conversar para saber se é ideal ou não jogar no dia 27 nessas condições – disse o coordenador Edu Gaspar, que disse estar "evoluindo bem" a marcação de dois amistosos em Londres.

Para esses jogos, a comissão técnica prioriza encontrar adversários que utilizem sistemas táticos semelhantes aos de Suíça, Costa Rica e Sérvia, companheiras de Grupo E na Copa do Mundo, independentemente de que continente sejam.

A Fifa não permite amistosos preparatórios entre seleções que irão se enfrentar na primeira fase, mas Edu Gaspar não descarta enfrentar equipes classificadas de outras chaves, o que mudaria uma tendência de adversários bastante frágeis na véspera de outras Copas. Em 2010, por exemplo, o Brasil encarou Zimbábue e Tanzânia dias antes de estrear no torneio.


Fonte: Alexandre Lozetti / Globo Esporte


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários