Parceria com Boeing deve preservar antes de mais nada interesse nacional, diz Embraer

Empresas anunciaram no dia 21 de dezembro que estão discutindo uma combinação de seus negócios.

Fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP)
Foto: Divulgação

A Embraer disse que uma eventual parceria com a norte-americana Boeing deve preservar "antes de mais nada" os interesses estratégicos da segurança nacional, em esclarecimentos prestados à Comissão de Valores Mobiliários na quarta-feira sobre notícias veiculadas na mídia.

O órgão regulador dos mercados no Brasil questionou a fabricante de aeronaves brasileira sobre reportagem na mídia nacional citando a intenção da Boeing de incluir a divisão militar da Embraer na parceria.

"A Embraer não possui neste momento elementos para manifestar-se sobre as atuais intenções da Boeing, bem como sobre a estrutura que uma potencial combinação de negócios entre as duas sociedades poderia concretamente vir a adotar", disse a empresa em comunicado ao mercado.

"Eventual combinação de negócios com a Boeing deve preservar, antes de mais nada, os interesses estratégicos da segurança nacional", informou a Embraer.

O governo brasileiro detém uma golden share da Embraer, que lhe garante o direito de veto a decisões estratégicas da companhia.


Fonte: Raquel Stenzel/ Reuters




Deixe um comentário



Comentários




Embraer

vagas

UBS

Saída médicos

Policia

Assalto

inscrições

Time do Emprego