Sindicato dos Servidores diz que denúncia de desvio de recursos está em curso

Fato ocorrido em 2012 e 2013 se refere a dois ex-diretores da entidade


Ao assumir a direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Matão (SSMM) no dia 1º de dezembro de 2013, a atual gestão constatou – por auditoria – possíveis irregularidades quanto ao desvio de recursos financeiros da entidade nas contas referentes aos exercícios de 2012 e de janeiro a novembro de 2013. “Encaminhamos Representação ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP)”, cita Sebastião de Assis Freitas, presidente do Sindicato.

“A 4ª Promotoria, hoje representada por Fernanda Hamada Segatto, instaurou Inquérito Policial (IP) que, finalizado em setembro de 2017, resultou em Denúncia Criminal recebida pelo juiz Ricardo Domingos Rinhel no dia 3 de outubro de 2017”, afirma Freitas. “O Inquérito apurou a apropriação indébita de um valor total de R$ 94.283,32”, completa ele, também vereador.

“O valor está relacionado a gastos particulares com combustíveis, manutenção de veículos, gêneros alimentícios, outros materiais de consumo e prestação de serviços diversos não especificados por responsabilidade de Acácio Galeazzi Júnior e Leandro Martins de Lima, respectivamente ex-presidente e ex-diretor financeiro do Sindicato”, diz Freitas.

 

EX-DIRETORES

“Encaramos a atitude da entidade sindical com tranquilidade, pois é procedimento comum que deve ser seguido. Em partes, de acordo com o Código do Processo Penal (CPP), a promotoria não pode desistir da denúncia, em que o juiz a recebe e as partes têm o direito de defesa, de acordo com o princípio do contraditório e da ampla defesa”, menciona Leandro.

“Até o momento, verificamos que o juiz Gustavo Carvalho de Barros acolheu a manifestação do Ministério Público e determinou o arquivamento do processo, aplicando o artigo 18 do CPP. Aguardamos desfechos finais para então agirmos da forma como a lei prevê, com todos os direitos prevalecendo à verdade, pois o nosso jurídico já toma as devidas providências”, continua Leandro, afirmando representar também Acácio. A Comarca abre espaço para outras explicações das partes envolvidas.


Fonte: Rogério Bordignon


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários