Ciesp retoma pauta sobre novo Senai

Diretoria se reúne com o prefeito Esquetini nesta sexta-feira para tratar sobre doação de área municipal

Roberto Cadioli, Alex Antoniosi e João Carlos Marchesan
Foto: Rogério Bordignon

Na tarde da terça-feira (30), a Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp-Matão) realizou sua primeira reunião de trabalho referente ao planejamento do primeiro dos três anos do período 2018-2020 sob a responsabilidade de Alex Antoniosi (diretor titular), Roberto Luiz Cadioli (Rô, 1º vice) e João Carlos Marchesan (2º vice). João também exerce mandato como vice-diretor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Realizado na sede da entidade (Avenida Toledo Malta, 255, Centro), este primeiro encontro estabeleceu a data do Jantar da Indústria para o dia 25 de maio, momento em que acontecerá a posse solene da atual diretoria, concomitantemente às homenagens aos 90 anos de fundação da Baldan, 55 anos da Citrosuco, 25 anos da Brasilux e 20 anos da ATA-Antoniosi. Se outras empresas associadas ao Ciesp-Matão integrarem este rol de datas natalícias ‘cheias’, também serão honradas.

“Constam em nosso planejamento para 2018, atividades como o Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE), a Rodada de Negócios, o Encontro de Negócios, os Grupos de Recursos Humanos e de Meio Ambiente”, cita Alex. “E também a participação nos Congressos da Indústria e da Micro e Pequena Indústria, Acelera Star-Up, cursos, palestras e treinamentos”, continua Rô.

“Haverá também a participação do Ciesp-Matão na Semana do Empreendedor e na Feira Agrocomercial e Industrial de Matão (Facima), sendo estes dois eventos realizados em parceria com a Associação Comercial e Empresarial (ACE-Matão) e com o Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio-Matão)”, completa João.

“Um calendário será elaborado para definirmos estas atividades. Outro objetivo da atual direção é ampliar o quadro associativo da entidade. Os três diretores lembram que o Ciesp-Matão está a disposição dos atuais e de futuros associados para esclarecimentos e apoio nas áreas de exportação, jurídica, meio ambiente, infraestrutura, entre outras”, coloca Gisele Costa, gerente do Ciesp-Matão.

 

NOVO SENAI

Em agosto de 2012, A Comarca publicou matéria relacionada à necessidade de uma grande área para a implantação de um novo Senai para Matão. Na ocasião, o então diretor do Senai-Matão, Ilieste Augusto Malta Filho; dois diretores do Ciesp local, Rô Cadioli (titular) e José Carlos Chiozzini (Carlão, adjunto) e Sérgio Alves de Oliveira (Serginho, então secretário municipal de Desenvolvimento Econômico) comentaram a respeito deste assunto, inicialmente tratado por Rô Cadioli com Paulo Skaf (presidente do Fiesp-Ciesp) em maio de 2012, num congresso realizado em Guarujá.

Foram levantadas áreas institucionais com as características básicas de interesse do Senai e definida uma área de 15.748 m², localizada no bairro Nova Cidade. Pesou na definição o fato da área estar próxima ao CAT-Sesi ‘Professor Azor Silveira Leite’, além do acesso à Rodovia ‘Brigadeiro Faria Lima’ pela Via ‘Milcíades Bottura’. A disponibilização desta área seria feita mediante permuta com a Prefeitura, sendo que a viabilidade seria estudada pelos setores jurídicos do Senai e da Prefeitura.

Porém, o Senai-SP já tinha projetos de ampliações praticamente prontos para novas unidades que seriam melhor aplicados a terrenos mais planos, já que a área citada tem declividade. Cogitou-se a possibilidade de se elaborar um projeto de construção adequado a este terreno um tanto mais desnivelado, mas amplo e muito bem localizado. No entanto, outra área foi sugerida ao final do Aeródromo ‘Armando Natali’, mas entraves com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) poderiam surgir.

Skaf chegou a visitar esta área, mas nenhuma definição se deu quanto ao assunto, que passou pelos governos dos ex-prefeitos Adauto Scardoelli (último ano do terceiro mandato), Chico Dumont e agora é retomado no segundo ano do exercício do prefeito Edinardo Esquetini, lembrando que a crise política e econômica – ocasionadora da retração dos investimentos do Fiesp-Ciesp – também fez esfriar a continuidade dos trâmites.

“A partir deste momento, a atual diretoria do Ciesp-Matão retoma o assunto pertinente à doação de uma área municipal para a instalação de uma nova unidade do Senai-Matão”, anuncia Alex. “Para isso, temos uma reunião com o prefeito Esquetini em seu Gabinete, às 16h30 desta sexta-feira (2)”, informa João. “Que bom retomarmos este propósito, pois há tempos as indústrias, prestadores de serviços, jovens e adultos de Matão têm urgência quanto a um Senai bem maior”, destaca Rô.

“O Senai precisa trabalhar conjuntamente e o mais próximo possível da indústria, com a finalidade de atender as necessidades deste setor”, considera Alex. “Há bom relacionamento entre as forças de Matão, sobretudo quando há um processo como este, em direção ao progresso e a evolução”, menciona João. “Se a proposta original daquela área for retomada, poderíamos ter uma escola com capacidade inicial de 7,5 mil matrículas por ano, podendo atingir 12 mil matrículas anuais”, considera Rô.


Fonte: Rogério Bordignon


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários