Vendas natalinas foram semelhantes às registradas no final de 2017

Apesar do ano difícil, expectativa dos lojistas matonenses era de movimento maior


Passadas as festas de final de ano, comerciantes fazem um balanço das vendas no período e começam a planejar 2019. De acordo com a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, esse foi o melhor Natal dos últimos cinco anos, com aumento nas vendas de 2,66%. Em Matão, porém, para a maioria dos comerciantes, o movimento se manteve semelhante ao registrado no mesmo período de 2017. “A expectativa era maior, não foi como o esperado, mas também não foi ruim”, conta Antônio Geraldo Giannini (Toninho), presidente do Sincomércio-Matão.

De acordo com ele, todo o ano de 2018 foi difícil, com greve dos caminhoneiros, Copa do Mundo e Eleições. “Depois das Eleições, porém, observamos um leve aumento nas vendas, por isso esperávamos mais no Natal”, explica. O consumidor está mais cauteloso e fazendo contas. O ticket médio (média de valor gasto por presente) foi de R$ 60,00 e os itens de necessidade foram os mais vendidos. “Observamos que as pessoas compraram mais vestuário e itens para a casa. Na verdade, elas já precisavam daquilo, então aproveitaram para comprar no Natal”, diz Toninho.

Na Califórnia Roupas, a situação se manteve como em 2017. Para André Scutti Polsani, gerente da loja, o movimento não foi o ideal, mas foi razoável. “O mais importante era que as vendas não caíssem. Agora esperamos que 2019 seja muito melhor”, declarou. O setor de beleza e higiene pessoal comemora sem euforia. Na Beraldo Perfumaria, considerando apenas as vendas na loja da Rua João Pessoa, houve um acréscimo de 5%. “Nossa expectativa é sempre maior, mas estamos investindo na cidade e acreditamos que este ano será bem melhor”, comenta Edson Beraldo, proprietário da loja. Em dezembro foi inaugurada uma nova unidade na Avenida 15 de Novembro, mais ampla, com maior variedade de produtos e um novo conceito. A ideia é manter as duas lojas em funcionamento.

Helenice Schiavetto, proprietária da Hering Store, 100% Básico e Star Fashion, conta que, apesar do ano difícil, o movimento das vendas de final de ano transcorreu dentro da normalidade. “A gente tenta sempre ser otimista, mas o movimento poderia ter sido melhor. Agora, o começo do ano é marcado pelas promoções”, ressalta. Gustavo Veronezi, da Tazu Calçados, concorda. “A situação do país dificultou um pouco as vendas, mas temos expectativa de começar o ano bem com as promoções”, diz.

Para Toninho Giannini, janeiro já ficou conhecido como o mês das promoções ‘Limpa Estoque’. Além disso, o movimento em papelarias e livrarias aumenta com a volta às aulas. Mas o consumidor tem que ficar atento, pois também é o mês dos impostos. “De maneira geral, o comércio teve certo movimento o ano todo. Agora, para 2019, temos menos feriados e a esperança em uma reestruturação do país. O comércio de Matão ainda depende da indústria e do agronegócio”, finaliza o presidente do Sincomércio.


Fonte: Ingrid Alves


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários