Santos arranca empate contra Ituano

Rodrygo salva de novo com gol no fim

Foto: Marcello Zambrana/AGIF

Aconteceu de novo. Assim como na vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta na última rodada, o novo xodó da torcida santista, Rodrygo, voltou a marcar no fim do jogo deste domingo (28). Desta vez ele não conseguiu garantir o triunfo, mas ao menos evitou a derrota e decretou o empate por 1 a 1 com o Ituano, que fez um primeiro tempo brilhante no Pacaembu.

Se o time interiorano foi bem, teve a ver também com a ineficiência do Santos que, ao contrário, fez uma primeira etapa para ser esquecida no estádio Paulo Machado de Carvalho. Baralhas marcou logo aos 17 minutos e se não fosse Vanderlei a vantagem poderia ter sido melhor. Embora tenha melhorado no intervalo com as entradas de Sasha e Jean Mota, foi só com Rodrygo, nova promessa da Vila Belmiro, que o torcedor finalmente pôde comemorar alguma coisa. 

Com o resultado, o Santos chega a sete pontos e segue isolado na liderança do grupo D, quatro pontos à frente do Botafogo-SP, que ainda joga na rodada. Já o Ituano vai a seis pontos e permanece no terceiro lugar do grupo A.

O time de Jair Ventura agora tem pela frente o clássico contra o Palmeiras, marcado para o dia 4 de fevereiro, no Allianz Parque, às 17h, pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

O melhor: Rodrygo. Mais uma vez brilhou. Agora, são dois gols em três jogos, e uma chance como titular cada vez mais próxima. Além da bola na rede, o menino ainda se destacou com dribles, arrancadas e muita personalidade em uma partida tensa, marcada pelo mau futebol do Santos.

O pior: Rodrigão. Mais uma atuação apagada do atacante santista, que corre cada vez mais risco de perder a posição de titular. Foi substituído já no intervalo por Jair Ventura, sob protestos da torcida. 

Marcação pressão: Ituano surpreende Santos

O Ituano começou surpreendendo – e muito – o Santos no Pacaembu. Pressionando a saída de bola do time santista, a equipe do interior conseguiu finalizar sete vezes ao gol de Vanderlei em apenas 17 minutos de jogo. Em contrapartida, o time de Jair Ventura não teve uma finalização sequer nesse período. Não à toa, saiu atrás no placar. O mesmo panorama seguiu ao longo do primeiro tempo, com o Santos começando a assustar o gol de Vágner apenas nos minutos finais. No total, foram 14 finalizações do Ituano contra apenas duas do Santos na etapa inicial.

Torcida pede Rodrygo já no 1ºT

Insatisfeita com o fraquíssimo desempenho do Santos na etapa inicial, a torcida santista começou a pedir o jovem Rodrygo ainda antes do intervalo. Não foi ele, porém, quem deixou o banco de reservas para ir a campo logo no início do segundo tempo, e sim Sasha e Jean Mota. Mas para a alegria da torcida, entrou aos 22min, e mais uma vez foi decisivo.

Victor Ferraz é vaiado e joga no sacrifício

Victor Ferraz foi o principal alvo da torcida santista. Parte dela, formada pelas organizadas, passou a vaiar o jogador ainda na etapa inicial. Em contrapartida, os torcedores 'comuns' respondiam com aplausos ao lateral. Já na etapa final, o lateral viveu momentos de tensão: sofreu uma queda no gramado e acabou deslocando o ombro. Cheio de dor, precisou deixar o campo e pediu para ter seu ombro imobilizado, já que o Santos não podia mais fazer substituições.

Xodó santista quase vira no Pacaembu

O novo talismã santista ainda teve a chance de marcar também o gol da virada, aos 49min do segundo tempo. Sasha cruzou e a bola sobrou para o talismã, que chutou errado. Mesmo assim, foi ovacionado pela torcida e teve seu nome gritado após o apito final.

SANTOS 1 X 1 ITUANO

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 28 de janeiro de 2018, domingo
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Herman Brumel Vani e Alex Ang Ribeiro
Público e Renda: 13.609 / R$ 330.440,00
Cartões amarelos: Copete e Matheus Jesus (Santos); Tony, Claudinho, Juninho e Marcos.(Ituano)
Gols: Baralhas, aos 17min do primeiro tempo; Rodrygo, aos 45min do segundo tempo

SANTOS
Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Robson Bambu e Caju (Rodrygo); Matheus Jesus (Jean Mota), Renato e Vecchio; Copete, Arthur Gomes e Rodrigão (Eduardo Sasha).
Técnico: Jair Ventura

ITUANO
Vagner, Igor, Ricardo Silva, Léo e Raul; Baralhas (Marcos), Tony e Guilherme; Claudinho (Juninho), Marcelinho (Giba) e Ronaldo.
Técnico: Vinicius Bergantin.

 


Fonte: Uol


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários