Arte e Alegria, um gesto humanitário conduzido pelos alunos do Coc-Matão

Estudantes buscam mostrar às crianças assistidas uma forma diferente de encarar o ambiente hospitalar


“Ajudar alguém a se sentir melhor, a sorrir diante da dor e a se encorajar diante do medo”. Com essas palavras, a diretora pedagógica do Coc-Matão, Patrícia De Nadai, busca descrever a missão que os alunos dos 9º anos levam durante as visitas semanais à pediatria do Hospital ‘Carlos Fernando Malzoni’.

Inspirado nos ‘Doutores da Alegria’ e no filme ‘Patch Adams – O amor é contagioso’, o gesto humanitário faz parte do projeto ‘Arte e Alegria’, presente no cotidiano do hospital e na vida dos alunos da instituição de ensino há 16 anos. Durante as visitas, corredores e leitos carregados de preocupação, dor e sofrimento dão lugar à alegria e ao clima de pura descontração que os jovens visitantes são capazes de promover através da música, da arte e das atividades lúdicas.

Dentre os frutos desse comprometimento solidário também estão a ‘Caixa de Brinquedos’ e a ‘Caixa de Mensagens’. Além da disposição de livros, jogos, entre outros materiais, a doação ao próximo também se traduz em mensagens de incentivo deixadas pelos alunos para que a esperança se perpetue no dia a dia dos pacientes. O convite às brincadeiras abre espaço para um diálogo mais próximo entre os envolvidos, resultando em um auxílio que vai desde carregar o suporte do soro até a condução da cadeira de rodas.

Em cada encontro há uma troca mútua de experiências de vida, de acordo com a administradora hospitalar Denise Minelli. “Há muitos anos, esse projeto traz a humanização ao cotidiano dos estudantes, assim como à estadia do paciente em nosso hospital”, destaca.

FORMAÇÃO

Desde 2002, o projeto tem não apenas levado aos assistidos uma forma diferente de encarar a rotina hospitalar, minimizando seu efeito, mas também despertado nos estudantes o senso de responsabilidade, disciplina e afetividade para com o próximo, ao colocá-los diante de situações distintas de sua realidade. Segundo Patrícia, o projeto tem contribuído para a formação moral dos alunos, ao trabalhar questões como o respeito e a amizade. “Os estudantes passam a entender que os problemas por eles enfrentados são pequenos diante da realidade daquelas crianças”, reforça a diretora pedagógica.

Os resultados alcançados ao longo dos últimos anos fizeram com que a ação fosse além das visitas semanais, e se tornasse importante também na promoção de algumas datas comemorativas, dentre elas o Dia da Criança, assim como ocorreu no último dia 8, Dia Internacional da Mulher. Na oportunidade, além da visita à ala pediátrica, a ação também contou com momentos de homenagens. Ao som de belas canções, enfermeiras, assistentes sociais e mães das crianças hospitalizadas receberam abraços e botões de rosa. “A atuação de voluntários dentro da instituição é de grande valia e engrandece o trabalho que realizamos juntos aos pacientes”, ressalta a administradora hospitalar.


Fonte: Da Redação


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários